In Workshops

Cuidadores da Primeira Infância: por uma formação de qualidade

Mais uma vez, somos um dos apoiadores desse evento. Saiba mais a seguir:

A Comissão de Valorização da Primeira Infância tem o prazer de convidar para a décima edição da Semana de Valorização da Primeira Infância e Cultura de Paz, para a qual o Senado Federal abrirá suas portas, com inscrição gratuita, nos dias 24, 25 e 26 de outubro de 2017. Contando, mais uma vez, com o apoio da Embaixada da França, profissionais brasileiros e franceses estarão apresentando as mais novas produções científicas, assim como os resultados de suas práticas médicas, sociais, psicológicas e educacionais em torno do tema agregador Cuidadores da Primeira Infância: por uma formação de qualidade”.

No decorrer dos últimos 10 anos, a partir da experiência do Fórum Senado Debate Brasil (2007), que examinou em profundidade as raízes da violência e os possíveis modos de prevenção e instauração de uma cultura de paz no contexto sociocultural contemporâneo, a Comissão de Valorização da Primeira Infância do Senado Federal tem organizado anualmente esse encontro, que se consolida no calendário nacional de seminários dedicados à Infância e tem obtido grande adesão e participação de educadores, médicos, psicólogos, legisladores, representantes dos poderes Executivo e Judiciário, gestores públicos e privados nas áreas de Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, professores e estudantes universitários, profissionais de imprensa, membros de organizações não-governamentais e instituições da sociedade civil, o que tem permitido alcançar seu principal objetivo: sensibilizar e conscientizar as autoridades constituídas e toda a sociedade no sentido de dedicar maior atenção à importância do ambiente, dos cuidados e das relações estabelecidas na primeira infância como referenciais fundamentais para a saúde física e mental da criança e para seu desenvolvimento global, tendo em vista  as nítidas repercussões sobre o desenvolvimento ulterior do ser humano.

Em razão da complementaridade dos vários campos de estudos sobre a infância, os pontos de vista de diferentes profissionais e pesquisadores nacionais e internacionais, são debatidos em conferências, painéis e mesas de debates, complementados por oficinas e cursos especializados, exibição de filmes, além da realização de exposições e de Audiências Públicas Conjuntas das Comissões de Educação, Cultura e Esporte, Assuntos  Sociais e Direitos Humanos, enfocando algumas das grandes  discussões sobre a infância e propondo a elaboração de políticas públicas em vários níveis e setores, como a saúde, a educação, a assistência social, a cultura e os direitos da criança.

Ao longo dos eventos anteriores, foram amplamente debatidos os pontos mais importantes das pesquisas recentes sobre temas como: os diferentes períodos e situações críticas da perinatalidade; os aspectos psicológicos ligados à mulher grávida e aos primeiros meses do pós-parto; as funções da creche para o bebê e sua família; as ações para a construção de contextos de proteção para crianças em contextos de risco; as atividades lúdicas, o desenvolvimento infantil e sua importância na prevenção da violência na primeira infância; o papel central do brincar no desenvolvimento dos vínculos afetivos e sociais positivos; a apresentação do Plano  Nacional da Primeira Infância, realizada pela Rede Nacional Primeira Infância; a instalação da Exposição “Infância e Paz”, que aborda, de forma plástica e impactante, algumas das questões críticas e fundamentais da primeira infância; a importância do tratamento dispensado pelas/os cuidadoras/res, enfatizando as primeiras relações com o bebê, mostradas em filmes como “O Bebê é uma pessoa” e “Loczy, uma casa para crescer” (Bernard Martino); a prevenção da violência por meio de intervenções educativas durante a Primeira Infância; a prevenção em perinatalidade e na primeira infância: o modelo dos acolhimentos preventivos pais-bebês; o quadro atual brasileiro das políticas públicas referentes à infância; o lançamento de “Primeira infância – ideias e intervenções oportunas”, editado pela Subsecretaria de Edições Técnicas e pela Comissão de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz; a mostra “Infância & Paz – a neurociência, a primeira infância e o desenvolvimento humano“, realizada pela Oscip Valor Cultural; a formação dos profissionais do cuidar e a construção da resiliência; a apresentação da  companhia La Casa Incierta, pioneira na produção de arte dedicada a bebês; a formação dos profissionais envolvidos no cuidar da infância e sua contribuição para a construção da resiliência em crianças em situação de risco; os aportes das neurociências à compreensão do desenvolvimento infantil; as neurociências e as ações na área de educação: como evoluem, que desafios encontram e as últimas descobertas e perspectivas; a epigenética e o desenvolvimento infantil – a experiência de um organismo que influencia na expressão dos genes, modificando-a; situações vividas pela mãe durante a gestação que influenciam a maneira com que alguns genes se manifestarão ao longo da vida, atuando no aparecimento de características de personalidade e doenças; o impacto do estresse perinatal  no desenvolvimento neuropsicológico da criança; epigenética na criança em instituição de acolhimento; as relações entre genética, meio ambiente e cultura; atividades lúdicas com instrumentos de intervenção positiva, como a música, a literatura e a contação de histórias; o lançamento do Marco Legal da Primeira Infância; a primeira infância e os desafios do milênio; as novas constituições familiares; as mudanças no brincar e na vida em geral das crianças com a entrada maciça da tecnologia no cotidiano infantil; as derivações de separações parentais; a terceirização no cuidar e na mediação social com nossas crianças; a importância do estudo sobre transmissão transgeracional; as infâncias invisibilizadas na realidade de um país excludente.

Nesta décima edição, continuaremos aprofundando a discussão sobre a constatação de que, ao nascer, a criança é um ser absolutamente dependente da existência de um ambiente humano que a ampare nos momentos iniciais e atenda às suas necessidades físicas e emocionais, como forma de prevenir riscos para seu desenvolvimento nos vários planos, uma vez que o cérebro humano se desenvolve mais rapidamente durante os primeiros meses do que em qualquer outro período da vida.  Os primeiros vínculos, derivados das primeiras interações, são uma espécie de carimbo do ambiente afetivo com que o mundo recebe o bebê, construindo uma constância no estilo de relacionamento que o adulto estabelecerá em suas relações e ações. É preciso que nessas primeiras interações – que constituem um “período sensível” de desenvolvimento – uma confiança básica seja construída, matriz do desenvolvimento da capacidade de empatia, ou seja, de colocar-se no lugar do outro, que funda nossa implicação com princípios éticos nas relações intersubjetivas, nossa capacidade de trabalhar em grupo, assim com nossas possibilidades de criação e competências para lidar com desafios e frustrações. O bem-estar e o estado saudável da criança refletem, portanto, o conjunto de suas experiências vitais, que envolvem, de maneira decisiva, todos os profissionais com os quais a criança e sua família se relacionam nesses tempos iniciais da vida.

Daí a importância da sensibilização e da capacitação desses profissionais, o que inspirou toda a nossa programação. Para esse complexo trabalho, contaremos com especialistas de expressão internacional, que atuam na realidade brasileira, assim como com honra da participação de nossos convidados franceses:

Alexandra Déprez (França) – Doutora em Psicologia Clinica, com Especialização em Psicopatologia Perinatal pela Universidade de Paris VII; Mestre em Psicologia da Criança e do Adolescente; formadora certificada ADBB (Alarme Détresse BéBé), que desenvolverá trabalhos relativos à importância de se conhecer a semiologia relacional do bebê para a detecção, a orientação, a avaliação das intervenções, a comunicação nas equipes e a educação dos pais.

Marie Garrigue-Abgrall (França) – Doutora em Filosofia; professora titular na Universidade de Paris; Educadora em Pediatria na Primeira Infância e Psiquiatria Infantil, atualmente no Hay les Roses Département Général du Val-de-Marne, que abordará a questão das origens da violência e sua prevenção.

Participe, inscreva-se e veja a programação completa na página do Programa de Valorização da Primeira Infância do Senado:

https://www12.senado.leg.br/institucional/programas/primeira-infancia/listasemanas?campanha=x-semana-de-valorizacao-da-primeira-infancia-e-cultura-da-paz

Recent Posts